Como a automação de processos pode ajudar uma empresa?

Assim como o computador chegou para facilitar o trabalho na parte contábil da empresa, com planilhas e cálculos complexos, sendo esta já uma etapa de automatização de processos, outras formas de tecnologia podem integrar a produção do seu negócio. Dessa forma, é possível torná-lo mais eficiente.

A automação de processos consiste na substituição de trabalhos manuais pela utilização de softwares. Seu impacto é a otimização dos processos com redução nos custos de produção e entregas com alta qualidade. Acompanhe o texto e saiba como a automação de processos pode impactar o seu negócio.

Como iniciar a automação de processos?

É preciso priorizar uma área da empresa para receber o investimento em maquinário e programas para automatizar as etapas de produção. Para escolher por onde começar faça uma análise detalhada de cada área existente dentro do seu negócio. Avalie quais já fazem uso de automação e pense naquela em que o trabalho majoritariamente manual, se fosse automatizado, poderia trazer benefício para o seu cliente.

O foco para a automatização, em um primeiro momento, deve ser voltado para o consumidor final. Isso porque é um investimento, que em alguns casos pode ser bem alto. Fazendo o direcionamento dessa forma é possível incrementar as vendas, consequentemente a lucratividade. Assim, com o retorno financeiro, você pode implantar as inovações também nos outros setores da sua empresa.

Automação de processos

Vantagens

Tirar a sua empresa do lugar comum e apresentar a inovação é a melhor forma de destacar a sua marca diante do mercado competitivo. Mas, além do reconhecimento dentro do seu ramo de atuação, a automação de processos melhora os seus resultados como um todo. Na medida em que produz de forma mais ágil e eficiente e satisfaz a sua cartela de clientes.

Por isso, a automação deve ser fazer presente em diversas áreas da empresa, para otimizar toda a sua cadeia produtiva, desde a parte burocrática até a de logística.

Automação de processos

Dessa forma, é possível impactar a parte de maquinário, dados, armazenamento e utilização de informações e outros tantos recursos. Sendo assim, além do incremento nos lucros, outro grande benefício é a diminuição do desgaste dos seus trabalhadores. Estes podem concentrar os esforços e o conhecimento em áreas em que a inteligência e habilidade humana tem destaque. Ao invés de “perder tempo” em trabalhos facilmente realizados por computadores e outras máquinas.

Sustentabilidade

Dentre os benefícios da automação de processos, um dos que merece destaque, devido a atual conjuntura, é a sustentabilidade. Com a otimização possibilitada por meio da tecnologia é garantida a eficiência. Aqui, pode ser entendida como a redução do desperdício de recursos. E não é apenas isso, a automação contribui na questão da sustentabilidade ao passo que incrementa a produção (fazer mais, gastando menos).

Pode parecer irrisório, mas a diminuição de problemas e erros nas etapas tem grande impacto na economia de recursos e sustentabilidade de um negócio.

Se contar que, por meio da tecnologia é possível ainda reduzir as emissões de poluentes, sobretudo em grandes indústrias.

Quando investir?

A automação pode começar com a implementação de algumas facilidades na sua rotina. Um bom exemplo são os softwares simples para a organização de planilhas e processos. Nesses caso, o custo do investimento é reduzido e a melhora garantida.

Em casos em que a otimização necessita de investimentos mais altos, como maquinário pesado, é preciso pensar no momento certo do negócio para fazer essa aquisição. Se a sua empresa não dispõe de capital no momento, uma solução é pensar em um planejamento financeiro. Ele deve incluir cortes de gastos para prospectar a ferramenta de automação nos próximos meses.

Vamos fazer a automação do seu negócio?

Que tal receber uma ajuda para fazer todo o planejamento e implantar a automação de processos na sua empresa?  A Mais Consultoria atua há 16 anos contribuindo para a melhora de serviços e processos de empresas de Juiz de Fora e região do entrono. Fale com um de nossos consultores clicando aqui.

Fale com um consultor

Custo direto e indireto: diferenças e como controlá-los em pequenas e médias empresas

Para precificar produtos e serviços é preciso saber os valores gastos para toda a produção e funcionamento da empresa. Dessa forma, é possível calcular corretamente a margem de lucro e manter o negócio em pleno funcionamento. Entenda agora o que é custo direto e indireto e a importância do controle sobre esses valores.

O que é custo direto e indireto? 

O custo direto são os gastos associados à fabricação do produto vendido ou da mão de obra, no caso de prestação de serviços.

Por exemplo, se a sua empresa vende doce de leite, seus custos diretos são: a matéria-prima, como o leite; o plástico para as embalagens do produto; e assim por diante. Mas, se o seu negócio vende serviços, como manutenção predial, o seu custo direto é a mão de obra dos profissionais da equipe e todos os encargos relacionados à previdência social dos mesmos.

Resumindo, tudo que seja objetivamente ligado à entrega final do seu produto e/ou serviço é considerado um custo direto.

Gestão de produção

Já os custos indiretos são necessários para o pleno funcionamento da cadeia produtiva, mas não diretamente relacionado ao produto final. Por não serem diretos, é preciso fazer uma matemática detalhada para estabelecer critérios de rateio e alocar esses custos na hora de precificar o produto final do seu negócio.

São exemplos de custo indireto a energia elétrica usada para o funcionamento das máquinas, setores da empresa como parte administrativa e, no caso dos serviços, peças e maquinário necessário para executar o trabalho etc.

Rateio de custos

O rateio de custos é feito pelo setor contábil da empresa. Com ele é possível conhecer detalhadamente quanto cada setor da empresa gasta proporcionalmente do montante de gastos. Veja as duas principais formas de cálculo de rateio.

  • Por faturamento: esse tipo de rateio leva em consideração a rentabilidade de cada produto e/ou serviço no faturamento mensal do negócio.
  • Por custo indireto: aqui aplicá-se o valor dos custos indiretos sobre cada produto.

Importância de diferenciar esses custos nas pequenas e médias empresas

Uma gestão financeira eficiente e o crescimento do negócio depende da precificação correta desses custos. Isso porque entender os gastos e tê-los estabelecidos de forma rigorosa ajuda a entender os processos da empresa. Assim, é possível incrementar estratégias que contribuam para o maior aproveitamento e melhores resultados no negócio.

Algumas vantagens de diferenciar esses custos:

Custo direto e indireto

  • Planejar os próximos passos da empresa.
  • Precificação de forma mais precisa.
  • Enxergar oportunidades de diminuir os custos.

Precisa de ajuda?

Agora que você já entendeu a diferença entre custo direto e indireto que tal uma assessoria na hora de calcular esses valores? A Mais Consultoria atua na cidade de Juiz de Fora e região do entorno com o objetivo de realizar projetos que geram redução de custos, aumento de produtividade e aumento de vendas para seus clientes. 

A empresa já entregou mais de 200 projetos de sucesso, contribuindo para a melhoria dos processos das empresas atendidas. Entre em contato no banner abaixo e faça uma avaliação com um dos consultores.

Fale com um consultor