fbpx
teste

Consultoria em Gestão Empresarial: quais são os benefícios?

Você já pensou em contratar uma empresa de consultoria em gestão empresarial?

Este tipo de serviço tem como objetivo fornecer soluções para o seu negócio por meio de uma visão de outro profissional. O consultor ajudará sua empresa a continuar crescendo e a obter resultados cada vez mais satisfatórios.

Para saber mais, continue lendo este artigo para entender melhor o trabalho das empresas de consultoria em gestão empresarial e por que vale a pena investir neste serviço!

O que é uma Consultoria em Gestão Empresarial?

A consultoria de gestão empresarial é um serviço prestado por profissionais que procuram encontrar soluções que possam melhorar a implementação do modelo de negócio em questão.

Consultores diagnosticam a situação atual da empresa para entender como ela opera e identificar problemas e oportunidades de melhorias.

O objetivo deste tipo de consultoria é melhorar a eficiência dos processos de negócio, otimizar os recursos disponíveis e reduzir custos de forma inteligente. A consultoria de gestão empresarial também é muito útil em projetos de expansão de negócios.

Os consultores são especialistas em tópicos específicos que a empresa precisa desenvolver com mais cuidado. Portanto, ele geralmente é mais pontual e experiente neste campo do que os profissionais que já trabalham na indústria.

5 motivos para contratar uma consultoria em gestão empresarial

  1. Maior velocidade na obtenção de resultados

Sabemos que, em muitos casos, precisamos saber esperar para atingir as expectativas. Na maioria dos casos, o tempo necessário para atingir a meta está mais relacionado à experiência, conhecimento e recursos disponíveis para a equipe do que ao tempo em si.

Portanto, é inteiramente possível que duas pessoas diferentes, uma mais bem preparada com recursos suficientes e a outra menos preparada com menos recursos, atinjam os mesmos resultados em diferentes períodos de tempo.

A contratação de um consultor de negócios permite atingir os resultados desejados com mais rapidez, pois traz recursos importantes para a empresa, principalmente o conhecimento e a experiência do consultor.

2) Possibilita uma visão externa do negócio

Ao contratar uma consultoria em gestão empresarial, você garante uma perspectiva imparcial sobre a maneira com que a empresa é conduzida.

É natural que a liderança não veja os problemas da empresa por estar muito próxima da empresa. Isso ocorre porque muitas dificuldades estão diretamente relacionadas à gestão.

Nesse sentido, as empresas de consultoria fornecem uma perspectiva externa de profissionais que podem analisar de forma neutra o que está acontecendo na empresa.

3) Facilita a tomada de decisão

A orientação de um consultor experiente é uma oportunidade para tomar decisões com mais confiança. Isso é mais benéfico para os empresários, que dirigem a empresa por conta própria e têm grande força de vontade, embora não tenham muita experiência.

Lembre-se que qualquer decisão errada pode prejudicar o negócio, por isso apostar na consultoria de negócios neste momento é uma forma de ganhar mais segurança.

4) Mantém o foco no resultado

Com o turbilhão de tarefas ao longo do dia, os gerentes costumam deixar as ações voltadas para os resultados em segundo plano. Ficar em contato com consultoras é uma forma de se comprometer com o crescimento, pois o empreendedor refletirá constantemente sobre seu desempenho.

5) Ótimo custo-benefício

Contratar um consultor externo pode parecer um grande investimento, mas não é. Se o empresário calcular corretamente, ele perceberá o valor de um serviço, o que pode não só aumentar sua receita e reduzir seus custos, mas também beneficiar todas as suas decisões futuras.

Quem precisa de uma consultoria em gestão empresarial?

Contratar uma consultoria é ideal caso você tenha um problema que deseja resolver ou se existe uma oportunidade de negócio que não sabe bem como aproveitar.

Na realidade qualquer empresa pode se beneficiar de uma consultoria, já que esse olhar de fora traz insights importantes para o futuro de qualquer negócio.

A consultoria em gestão empresarial pode estar relacionada a vários âmbitos da empresa: gestão financeira, vendas, estratégia, recursos humanos, contabilidade, processos, etc

Além disso, ela pode ser muito vantajosa para empresas que precisam criar uma estratégia de crescimento para o futuro. Assim, o consultor auxilia no diagnóstico do negócio, identificando o que pode ser melhorado e o que deve mudar.

Portanto, saiba que a consultoria em gestão empresarial traz benefícios para negócios de todos os portes e segmentos do mercado.

Precisando contratar uma consultoria em gestão empresarial?

Matriz GUT: o que é e como aplicar na prática

Já falamos sobre algumas outras ferramentas que facilitam a gestão da sua empresa, como a 5W2H. PDCA, SWOT, mas hoje nós vamos falar sobre a Matriz GUT.

É muito comum ver as empresas terem tantas demandas e processos, que acabam possuindo uma má gestão do todo, se não tiverem a devida atenção da equipe.

Para melhorar a qualidade desses processos, podemos contar com algumas ferramentas que ajudam a definir prioridades e solucionar problemas que podem surgir durante a sua trajetória.

Muitas tarefas a se fazer, pendências a serem resolvidas e, nesses momentos, a dúvida sobre o que fazer primeiro costuma surgir com bastante frequência.

Neste artigo vamos te apresentar o que é e como colocar em prática a Matriz GUT, uma ferramenta que vai te ajudar consideravelmente a organizar seu planejamento estratégico. Boa leitura!

O que é a Matriz GUT?

Para iniciarmos a nossa conversa, “GUT” é uma abreviação de três palavras: Gravidade, Urgência e Tendência. Essas são as três principais variáveis usadas para determinar se sua gestão de projetos precisa priorizar algo em específico.

Gravidade: indica o impacto do problema no pessoal relacionado, ou seja, analisando a gravidade do problema. Ela varia de 1 a 5:

  1. Sem gravidade;
  2. Pouco grave;
  3. Grave;
  4. Muito grave;
  5. Extremamente grave.

Urgência: indica o momento em que o problema pode ser resolvido. Quanto maior a urgência, menos tempo leva para resolver o problema. A urgência também varia de 1 a 5:

  1. Pode esperar;
  2. Pouco urgente;
  3. Urgente e merece atenção a curto prazo;
  4. Muito urgente;
  5. Tão urgente que exige uma tomada de atitude imediata.

Tendência: consiste no potencial de desenvolvimento do problema, ou seja, a possibilidade de deterioração ao longo do tempo (caso não sejam tomadas medidas). A tendência dos problemas de diminuir ou desaparecer com o tempo também é considerada. Variando de 1 a 5:

  1. Não mudará;
  2. Vai piorar em longo prazo;
  3. Vai piorar em médio prazo;
  4. Vai piorar em curto prazo;
  5. Vai piorar rapidamente.

Dessa forma, esses valores são multiplicados resultando na pontuação de cada problema. Em seguida, coloca-se a lista em ordem decrescente de pontuação.

Quais vantagens em utilizar a Matriz GUT?

A principal vantagem do método GUT é que, independentemente do porte da sua empresa, é uma ferramenta muito simples e eficaz no processo de tomada de decisão.

Mesmo pessoas sem experiência em gestão de negócios podem alcançar bons resultados sem gastar muito tempo e energia.

Além disso, essa matriz também fornece muito suporte para outros métodos de gerenciamento, como o ciclo PDCA, a estrutura KANBAN e a análise SWOT.

Se você já estiver familiarizado com qualquer uma dessas ferramentas, pode adicionar GUT para tornar a gestão do seu negócio ainda mais eficaz!

Como montar sua matriz GUT?

Agora que você entende o que é essa matriz, é hora de aprender como colocá-la em prática. Vamos para o passo a passo?!

1) Liste quais são os problemas

Antes de começar, você precisa entender os problemas que precisam ser resolvidos na empresa. Liste todos os problemas, tarefas e itens que devem ser considerados na análise.

2) Defina a gravidade, urgência e tendência

Lembrando que…

Gravidade: é o impacto que aquele problema pode ter se não for resolvido;

Urgência: indica, de forma geral, quanto tempo você tem para lidar com a situação antes que ela saia do controle;

Tendência: reflete as chances de a situação piorar enquanto aguarda uma solução. Útil para fazer seu gerenciamento de riscos.

Com essa visão clara de quais são os problemas a serem resolvidos, liste esses fatores na matriz, junto ao problema correspondente.

3) Calcule o valor GUT

Para calcular o valor total na matriz GUT, basta multiplicar os valores de cada fator. Vamos supor um problema com Gravidade 2, Urgência 3 e Tendência 3 tem uma pontuação total de 18 (2 x 3 x 3).

Depois de pegar esses números, basta colocar cada problema em um ranking, do maior para o menor.

4) Monte os planos de ação

Nesse momento, você já terá uma boa ideia de quais devem ser suas prioridades. Com isso em mente, prepare os planos de ação que otimizem a solução de todas essas questões.


Construa a Matriz GUT com a nossa equipe gratuitamente!

ROI: Aprenda a calcular o seu retorno de investimento

Você conhece uma estratégia que traga resultados e aproxime o negócio de seus objetivos? Além disso, sabe como medir se eles estão sendo implementados de forma eficaz e se o dinheiro e o tempo investidos estão sendo pagos?

Nesse artigo, você vai aprender a calcular o seu retorno de investimento dos processos da sua empresa! Vamos lá?

O que significa “ROI”?

ROI é um termo em inglês, Return on Investment, trazuindo significa Retorno sobre o Investimento.  Este indicador avalia o retorno do investimento dos investimentos próprios e de terceiros.

Esse indicador pode ser usado para calcular investimentos específicos. Por exemplo, se você já investiu em um determinado departamento da empresa e deseja saber o retorno do investimento, o ROI é o seu indicador ideal.

Ao calcular essa métrica, você pode ver se o retorno não é tão bom quanto o esperado. Ou seja, se sua empresa está tendo lucro ou perdendo dinheiro. Além disso, por meio desse cálculo, é possíveis identificar falhas e realizar possíveis correções com mais facilidade.

O Retorno sobre o Investimento é uma métrica usada para medir a taxa de retorno obtida com um determinado montante de recursos. A taxa de retorno do investimento é derivada da relação entre o lucro líquido obtido em um determinado período e o valor do investimento, ou seja:

Essencialmente, o ROI expressa a lucratividade de uma empresa, mostrando a relação entre o valor do investimento e a margem de lucro obtida em cada aquisição.

Essa métrica também pode ser usada para calcular e interpretar o retorno de cada investimento (como investimento em marketing) feito separadamente.

No entanto, se já conheço o lucro total do meu investimento, por que preciso apurar o valor obtido separadamente? A resposta a esta pergunta é simples: otimize seus movimentos e obtenha resultados mais expressivos!

Qual é a importância do ROI?

O retorno do investimento é muito importante para as empresas porque é uma forma de observar e quantificar o sucesso de seus investimentos.

Imagine que uma organização tenha dúvidas sobre como investir uma determinada quantia em um departamento de segurança pública ou em uma empresa iniciante. Por exemplo, a taxa fixa de retorno sobre títulos é fixa – 5% ao ano – o retorno sobre o investimento de uma empresa iniciante no mesmo período é de 6%.

Desta forma, pode-se observar que o ROI não só ajuda a analisar qual investimento é mais benéfico para a empresa, mas também pode ser utilizado para medir se o investimento interno é lucrativo como a análise anterior.

Vantagens em calcular o Retorno do Investimento

1.Reduz custos

O retorno do investimento garante que você receba muitas informações de que precisa para reduzir o custo do seu investimento.

2. Otimiza investimentos

A partir do momento em que você consegue identificar oportunidades para reduzir despesas que se mostram desnecessárias, você aplica seus recursos de forma mais inteligente!

3. Motiva sua equipe

Quão motivada sua equipe ficarão quando tiverem um objetivo claro e uma ferramenta real para avaliar o caminho para a realização?

À medida que os resultados melhoram – o retorno sobre o investimento pode de fato alcançar esse desenvolvimento – a participação de todos será maior. Vale lembrar que a motivação é uma parte importante do sucesso.

Como formular um plano de ação com base no ROI?

A possibilidade que o retorno do investimento seja visto como uma porcentagem ajuda no planejamento e, portanto, nas escolhas da empresa.

Em primeiro lugar, para desenvolver um plano de negócios, é essencial obter informações confiáveis. Para isso, é necessário ter uma plataforma que permita obter todos os dados úteis por meio de relatórios detalhados de cada departamento.

Em seguida, compare o investimento e o lucro da empresa como uma porcentagem do investimento e classificar de acordo com esses retornos para facilitar a visualização do melhor investimento.

Por fim, é necessário escolher a melhor alternativa, ou seja, a alternativa que traz o melhor retorno sobre a meta, o investimento e o prazo, para então se concentrar na formulação de uma estratégia e plano operacional com base nesses planos.

Atenção: sozinho, o ROI não te dirá nada! Será apenas um número qualquer.

Não existe uma solução mágica! Para ser eficaz, é necessário realizar uma análise do ROI, considerando as características de cada ação. Um erro comum é permanecer com ação intocável, sem fazer a análise e os ajustes que ela pede.


Assine a nossa newsletter e receba conteúdos diretamente no seu email todo mês!

5 passos para engajar os membros da sua equipe

Apesar do desenvolvimento da tecnologia, com soluções cada vez mais modernas e eficientes para auxiliar as operações diárias de uma empresa, o fator humano ainda se mostra muito valioso em um ambiente de negócios, principalmente para engajar a sua equipe!

Na situação atual em que vivemos em nosso país, muitas empresas adotaram o modelo de home office ao avaliar a saúde e segurança de seus funcionários. No entanto, com esse novo modelo de trabalho também apareceram novos desafios: manter a equipe engajada mesmo de longe.

Por que é tão importante engajar os seus colaboradores?

Primeiramente, para qualquer empresa rodar perfeitamente e ter sucesso em seus objetivos, é necessário ter pessoas, certo?!

Você pode se esforçar ao máximo elaborando vários planos de ação, desenvolvendo uma enorme estratégia para conseguir bons resultados, prevendo cada passo do seu negócio para que não aconteça nada fora do previsto. Porém, nada dará certo se a sua equipe não se sentir motivada a executar os seus projetos.

Uma empresa cujo engajamento é mínimo ou falho, dificilmente conseguirá se manter resistente e crescer. Além disso, todos os processos externos, como o atendimento ao cliente e a própria qualidade do serviço prestado, podem ser afetados caso haja algum problema interno.

Benefícios de uma equipe engajada

Há inúmeros benefícios em investir no engajamento de sua equipe, principalmente no que tange o âmbito econômico! E quando falamos de dinheiro, levamos a conversa para outro patamar, não é mesmo?!

O primeiro benefício é ajudar as pessoas a realizar as tarefas com alegria e da maneira que quiserem. A segunda é infectar outros membros da equipe com a mesma mentalidade, porque uma pessoa negativa acabará poluindo os colegas e afetando a eficiência do trabalho em equipe.

Quais são os principais desafios ao engajar uma equipe?

A empresa que consegue manter seus funcionários alinhados e engajados, reduz drasticamente:

  • o nível de demissões;
  • o índice de insatisfação no ambiente de trabalho;
  • a improdutividade;
  • conflitos internos.

Em contraponto disso, a equipe engajada proporciona:

  • maior produtividade;
  • menor gasto com serviços de motivação;
  • crescimento empresarial;
  • maior índice de lucro.

Como engajar a sua equipe?

  1. Tenha propósitos bem claros e incentive o sentimento de pertencimento

Quando os funcionários sabem que seu trabalho é importante e que todos os demais na empresa dependem dele, seu desempenho tende a ser bem melhor!

Portanto, tente explicar continuamente seu papel durante a execução dos projetos. Para isso, você terá que criar um canal de comunicação eficiente, e ter muito cuidado para não deixar os membros da equipe parados, o que vai gerar muita desmotivação e fazer com que eles não se sintam parte do resultado.

2. Reconheça bons atos dos seus colaboradores

Empresa que só reconhece seus colaboradores em ações pontuais, como no dia do aniversário ou em premiações de funcionário do mês, não reconhece de verdade.

O reconhecimento sempre precisa começar com ações simples do dia a dia. Seu vendedor fechou um contrato? Dê os parabéns e agradeça o bom trabalho!

Um funcionário se preocupou em levar café ou lanche para a equipe? Agradeça por isso! Alguma meta foi batida? Hora de TODOS da equipe comemorarem!

É muito importante celebrar as pequenas conquistas e valorizar aqueles que são responsáveis por elas.

Esse reconhecimento diário funciona como uma “injeção de ânimo” na equipe e é responsável por manter a motivação da equipe sempre renovada.

3.  Incentive a autonomia dos colaboradores

Incentive seus funcionários a exercerem seu trabalho com autonomia. Organizar seu próprio tempo é uma liberdade básica, que dará aos funcionários muita motivação também!

Além disso, idealmente, ao gerenciar equipes remotas você deve ter uma equipe que não dependa inteiramente de você. Uma vez que sua equipe tenha um certo grau de independência, as tarefas serão executadas com mais confiança e os projetos serão concluídos com uma mobilidade mais saudável.

Dar liberdade para participarem das tomadas de decisão também pode ser uma ação muito positiva! Os funcionários mais envolvidos com as decisões da empresa tendem a sentir mais o peso das responsabilidades. A consequência disso é que eles se sentem mais valorizados e importantes no andamento dos projetos.

4. Dar à sua equipe o necessário para um bom desempenho

Se na execução das suas funções o colaborador sentir que não têm os recursos necessários, ou mesmo o conhecimento técnico exercer tal tarefa, ele poderá se sentir desmotivado e inseguro para realizá-las.

Se seus colaboradores necessitam de uma ferramenta nova ou algum tipo de capacitação, pense na possibilidade de fornecê-los a eles. Mesmo que, inicialmente, a empresa tenha alguns gastos com esses investimentos, em longo prazo, os ganhos serão muito positivos!

5. Elabore um plano de carreira dos colaboradores

O plano de carreira é um instrumento que os profissionais utilizam para guiar os seus passos e a evolução da sua carreira. Com essa possibilidade de crescimento dentro da empresa, a motivação do colaborador aumenta significativamente!

No geral, o plano de carreira possui alguns propósitos dentro da organização como promoção, aumento de salário e de responsabilidade, transferência de filial da empresa, transferência de cargo, aquisição de novos conhecimentos e habilidades, experiência em outros países, entre outros!

Dá pra perceber que através de algumas atitudes simples, mas muito importantes, são suficientes para estimular a motivação de equipe. Agora, é com você!

Continue a leitura em:

Gestão de pessoas: como dar ao seu time o melhor ambiente para atingir as suas metas?

Nossa localização

Faculdade de Engenharia - UFJF Rua José Lourenço Kelmer, s/n São Pedro, Juiz de Fora - MG