Conheça os principais motivos das empresas quebrarem

Todo empreendedor tem como objetivo transformar sua empresa em um negócio próspero e competitivo. No entanto, existem alguns principais motivos das empresas quebrarem, levando milhares de empresas morrerem logo nos primeiros cinco anos de empresa.

Embora as pequenas e médias empresas representem a maioria no cenário econômico brasileiro, muitas desconhecem o mercado que atuam. Além disso, desconhecem também, o perfil dos clientes, bem como a falta de conhecimento na gestão financeira do próprio negócio.

Segundo o IBGE, 60% das empresas fecham as portas após cinco anos de atividade. Em um cenário de recessão econômica e no contexto tributário e burocrático do Brasil, não é simples manter um negócio.

Continue lendo o artigo para conhecer os os principais motivos das empresas quebrarem e tenha maior cautela na gestão do seu negócio!

Principais motivos das empresas quebrarem

A mortalidade da empresa é um fator que todos os empresários querem evitar. E esse sentimento é tanto dos donos de micro e pequenas empresas, como de grandes corporações.

É possível evitar tal acontecimento ao se atentar aos três fatores apontados pelo SEBRAE em seu estudo de Causa Morti:

  • Planejamento Prévio;
  • Gestão Empresarial;
  • Comportamento Empreendedor.

Quando refletimos sobre os itens colocados acima, percebemos que todas as causas de mortalidade apontada pelos entrevistados são problemas internos das empresas. É muito comum atribuir o fracasso a problemas externos, e não a erros e falhas pessoais na gestão da empresa.

Dicas para evitar a morte do seu negócio

1. Não comece sem um Plano de Negócios

A grande maioria dos empresários acabam não dando a devida atenção ao Plano de Negócio.

Esse projeto é o mapa de instruções que a empresa seguirá durante seu percurso no mercado. Vale lembrar que é necessário revisá-lo constantemente e verificar se ele está sendo seguido.

Isto é, a falta de metas bem definidas a curto e a longo prazo, a falta de orientação e a busca por eficiência, são erros muito comuns que levam os negócios à falência.

É muito comum o cenário, o qual as empresas têm uma falta de capital para as atividades, por conta de uma projeção errada. É essencial que o Plano de Negócio seja realizado com eficiência, abordado o capital real da empresa.

Também devem ser realizados estudos de público alvo, concorrência, variáveis do negócio, entre outros pontos em que um Plano de Negócios contém.

2. Invista na Gestão Financeira do seu negócio

Você perde o controle das contas e, quando percebe, já está em dívida com terceiros, fornecedores e funcionários.

Uma boa gestão financeira não serve apenas para manter as contas em dia. É uma ferramenta essencial para qualquer negócio. Afinal, é por meio de uma gestão de qualidade que uma empresa consegue realizar seus investimentos e crescer.

Um bom Fluxo de Caixa facilita o processo de manter as contas diárias atualizadas. É preciso conhecer o caixa da sua empresa e ter conhecimento sobre todos os recebimento e pagamentos, pois só assim você poderá se programar para realizar um investimento e saber como anda a saúde financeira do seu negócio.

Tenha conhecimento das movimentações diárias, como valor a pagar e a receber, preços cobrados por fornecedores, estoque, diferenças entre valores fixos e variáveis no planejamento, com todas as informações em mãos será possível fazer uma análise prévia e realizar projeções.

→ Melhore a Gestão Financeira da sua empresa, baixe o nosso e-book!

3. Busque novos conhecimentos diariamente

O comportamento de empreendedor que a pesquisa do Sebrae cita, se refere à falta do espírito característico do empreendedor(a) que acredita que basta empreender para saber tudo.

A prática é a melhor ferramenta para aprender e adquirir experiência, mas o mercado é dinâmico. Dessa forma, existem coisas que só podem ser dominadas e compreendidas com o estudo constante.

Dessa forma, é um erro pensar que já se sabe o bastante sobre empreender. Atualize-se diariamente em sites confiáveis de notícias e tendências de mercado e fique a par das tecnologias mais recentes.

4. Conte com a ajuda de um profissional

Por mais que à primeira vista pareça um gasto dispensável, a ajuda de um profissional com conhecimento da área, faz com que você deixe de correr riscos desnecessários no seu negócio.

Como você pôde perceber, existem erros muito comuns que todo empreendedor pode cometer e, sem perceber, pode levar sua empresa à falência. Após todas essas informações, você está mais consciente sobre quais atitudes tomar agora para manter o bom funcionamento do seu negócio.

Agora que você já conhece os principais motivos das empresas quebrarem e como evitar que isso aconteça, entre em contato conosco e coloque essas e outras dicas em prática! Clique no banner abaixo e fale com um dos nossos consultores.

Fale com a Mais Consultoria