8 desperdícios comuns que podem estar afetando o rendimento da sua empresa

A produção na sua empresa vem deixando a desejar? Você tenta aumentar a margem de lucro mas sempre surge um retrabalho que exige um gasto não planejado? Seu time não consegue produzir como você gostaria? Não consegue acertar a quantidade de matéria prima necessária nem o número de produtos que atendem a demanda do seu mercado? Nunca alcança suas metas de ganho como gostaria?

Se você se identificou com alguma das situações acima, saiba que existe uma forma de resolver qualquer uma delas. Já imaginou sua empresa possuindo processos enxutos, sendo referência em produtividade, sustentabilidade e crescimento? E que tal conseguir aumentar a margem de lucro do seu negócio apenas reduzindo desperdícios muito comuns em linhas de produção?

Saiba que é essencial identificar e cortar desperdícios presentes na sua empresa, pois assim, além da marca se tornar mais sustentável financeiramente, competitiva e inovadora, você consegue fazer da sua produção referência em excelência no uso de recursos naturais. E é por isso que nesse conteúdo serão apresentados 8 desperdícios comuns que podem estar afetando o rendimento da sua empresa, além dos sintomas que te ajudarão a compreender se sua marca vem sendo afetada por eles.

Para isso, é muito importante que você conheça a metodologia Lean Manufacturing, que consiste em um método de gestão criado a fim de reduzir ou combater desperdícios, aumentar a eficiência e produtividade, desenvolvido por Taiichi Ohno (engenheiro da fabricante de automóveis Toyota). Assim, essa metodologia determina 8 áreas nas quais os desperdícios podem ser identificados e reduzidos, sendo elas: conhecimento, defeitos e retrabalho, espera, estoque, movimentos desnecessários, processamento impróprio, produção excessiva, e transporte.

Mas afinal, o que são essas 8 áreas e como identificar os sintomas dos desperdícios?

1. Conhecimento 

O desperdício na área do conhecimento que os colaboradores retém diz respeito ao mau aproveitamento das habilidades e conhecimentos intelectuais que os integrantes do time possuem, sendo muitas vezes alocados em tarefas extremamente operacionais quando na verdade possuem potencial para agregar ideias e análises úteis à estratégia organizacional.

Alguns sintomas decorrentes dessa forma de desperdício são colabores muito desmotivados com suas ocupações, alto índice de rotatividade no time, baixa percepção de melhorias nos processos internos e produtividade abaixo do esperado. Essa forma de desperdício é pouco interessante para a empresa pois para executar um uso estratégico do time, esse precisa se sentir incentivado e valorizado, fatores que dificilmente acontecem em uma situação assim.

2. Defeitos e retrabalho

Este desperdício leva em conta o descarte de produtos que saíram da linha de produção com algum defeito que inviabiliza a venda desse item, ou exige um retrabalho a fim de corrigir o problema. Claramente, esse tipo de desperdício gera problemas em várias áreas, como: desperdício de tempo do colaborador envolvido na produção, mau uso de matéria prima, gerando gastos a mais e impactando negativamente no meio ambiente. Já é possível perceber como esse problema é grave, certo?

Alguns sintomas de que essa forma de desperdício pode estar presente na sua linha de produção são um número de defeitos acima de 3,3% por milhão de unidades, muitos colaboradores aplicados em uma função que entrega menos resultado que o esperado, fluxo de estoque de matéria prima não condizente com estoque de produtos e produção com custo acima do esperado.

3. Espera

Este desperdício diz respeito a funcionários, recursos e máquinas ociosos na linha de produção, indicando um planejamento falho em relação às capacidades de produção e alocação de recursos. Esse problema, além de poder causar outras formas de desperdício, prejudica a compreensão de produtividade e tempo de execução da produção.

Assim, sintomas clássicos do desperdício citado acima são recursos constantemente parados na empresa, baixo crescimento da produção mesmo após investimentos em recursos, alto tempo de produção e baixa lucratividade.

4. Estoque

O desperdício de estoque está relacionado ao armazenamento desnecessário de matérias primas, insumos, produtos finais e demais recursos em excesso. Ele é um problema comum e que muitas empresas enfrentam!

Mas por que isso é um problema? Não calcular de forma eficiente a quantidade necessária de recursos e/ou produtos finais exige um investimento maior que o necessário, o que dificulta analisar profundamente os problemas da sua produção, além de atrasar investimentos realmente produtivos para sua marca. 

Basicamente, além de ocasionar perda de recursos por defeitos que esses materiais em excesso adquirem com o tempo, você corre o risco de perder produções por causa de inovações que surgirem no mercado.

Assim sendo, sintomas comuns em produções que apresentam esse desperdício são perda de recursos e produtos finais, alto gasto em investimentos relacionados a matéria prima e armazenamento, portfólio desatualizado e necessidade de “queimas de estoque”.

5. Movimentos desnecessários

O desperdício de movimentação ocorre quando os funcionários e/ou equipamentos relacionados à produção se movimentam de forma constante e desnecessária. Dessa forma, ocorre um desgaste físico dos recursos, do tempo empregado na produção, e consequentemente no valor investido para que ela ocorra.

Imagine a seguinte situação: graças a um mau planejamento do espaço de produção, duas máquinas utilizadas em sequência ficam a uma distância muito grande, e o colaborador que precisa passar a peça entre as duas gasta 1 minuto a mais que o necessário. A princípio, algo que parece simples, em uma produção média de 100 peças por dia, resulta em um desperdício mensal de 36 horas. Ou seja, em um mês você deixa de produzir mais de 400 peças graças à movimentação desnecessária.

Além disso, outros sintomas comuns são lucratividade abaixo do esperado e esgotamento físico de colaboradores.

6. Processamento impróprio

Este desperdício advém de um processamento em excesso, sem uma linha clara de produção e com uma padronização ineficiente dos processos ligados àquela produção.

Dessa forma, o tempo, recursos e aplicação de recursos variam de acordo com interferências externas na produção, o que prejudica a previsibilidade de produtos finais, lucratividade e produtividade dos colaboradores.

Ou seja, os sintomas desse desperdício estão relacionados à instabilidade em relação a quantidade de produtos finais, tempo total de produção e qualidade do que é entregue ao fim da linha produtiva.

7. Produção excessiva

A produção em excesso dos produtos diz respeito a não calcular e/ou respeitar as demandas do mercado, gerando assim, mais produtos finais que o necessário. 

Isso ocorre quando não existe um mapeamento eficiente da necessidade do seu público-alvo, além de uma deficiência na análise do sucesso da linha de produção. Mas, o que isso significa? Quando sua empresa produz sem analisar o mercado ou as oscilações das vendas nos últimos períodos, você está sujeito a entregar uma quantidade que não tem saída, desperdiçando assim, matéria prima, tempo e outros recursos. 

Para identificar esse desperdício, fique atento a estoques frequentemente mais cheios que o necessário, baixa receptividade aos produtos no mercado e pouca flexibilidade dos processos ligados a entrega de produtos finais.

8. Transporte

Este desperdício se relaciona ao transporte desnecessário de colaboradores, materiais, produtos e informações na produção. O transporte de forma geral não agrega valor ao produto final, pois não acrescenta experiências positivas para o cliente final.

Dito isso, qualquer transporte já é um desperdício, mas não podendo ser eliminado do processo, precisa ser feito de forma consciente, planejada e eficiente. Sendo assim, alguns sintomas de que sua empresa pode estar desperdiçando mais que o necessário são: tempo de produção maior que o planejado, movimentação acima da esperada, e atrasos constantes e sem motivo aparente.

Agora que você já conhece algumas das formas de desperdício que podem estar prejudicando o desempenho do seu negócio, você pode estar se perguntando:

Como se livrar dos erros que não estão deixando sua produção crescer? 

Antes de mencionar formas de eliminar esses desperdícios, vale ressaltar que nem sempre um problema como esse pode ser completamente resolvido, e muitas vezes você precisará aplicar uma metodologia de melhoria contínua para diminuir o máximo possível dos desperdícios. 

Em segundo lugar, é necessário perceber que muitas vezes os desperdícios estão interligados, não sendo causadores isolados dos desperdícios que prejudicam o rendimento da empresa. Ou seja, é sempre necessário analisar os resultados de uma ação feita em prol de minimizar um desperdício, a fim de perceber outros problemas latentes na linha de produção.

Por fim, algumas dicas para quem deseja tem uma produção mais enxuta são:

  1. Mapear os processos básicos da linha;
  2. Traçar um ideal de produtividades em paralelo aos processos atuais;
  3. Definir metas estratégicas para sua produção.

Gostaria de saber mais sobre esse assunto?

Fique atento (a) às nossas redes sociais, pois em breve você terá acesso a um conteúdo esclarecendo de maneira objetiva como resolver os problemas mais latentes relacionados aos desperdícios do Lean Manufacturing.
Está interessado em saber mais sobre como resolver esse problema agora? Peça um diagnóstico gratuito e converse com um de nossos especialistas sobre os desperdícios da sua produção.