Blog

Blog Blog

Você está em Home Blog Startup de sucesso: como se tornar uma
8/03/2019

Startup de sucesso: como se tornar uma

Startup de sucesso: como se tornar uma

Muitas pessoas sonham em ter seu próprio negócio e buscam em suas ideias algumas inspirações de negócio. É a partir daí que surgem as startups, mercado empreendedor que tem crescido cada vez mais.

Investir em um mercado que tem a inovação como princípio é visto por muitos como um grande desafio. Mas, aqueles que se arriscam e encontram o caminho certo conseguem colher grandes resultados com uma startup de sucesso.

Imagine o quanto deve ser desafiador investir em um negócio que tem como funcionalidade o pedido e a entrega de refeições via aplicativo? Assim funciona o iFood, uma startup de grande sucesso no Brasil, que exigiu muita coragem do seu idealizador para que chegasse no patamar atual.

Se você teve, no mínimo, a curiosidade de acessar este artigo, provavelmente, o empreendedorismo é uma área que chama a sua atenção. E para aumentar ainda mais o seu interesse, que tal conferir dicas infalíveis para dar início a uma startup de sucesso? Veja só:

 

Primeiro passo: análise da ideia

 

Toda startup parte de uma ideia. Mas como uma simples ideia não garante a consolidação e o sucesso de nenhum negócio, é importante analisar alguns aspectos antes de explorar o mercado. Portanto, atente-se às dicas:

  • Estabeleça um mercado de atuação e entenda em qual ramo de atividade o seu negócio vai estar inserido.

 

  • Busque inspiração e conhecimento em materiais sobre empreendedorismo e inovação. Além disso, procure conversar com pessoas que já estão inseridas no mercado em que você pretende atuar.

 

  • Veja se a sua realidade financeira é viável para investir no modelo de negócio que você está idealizando.

 

  • Pesquise os melhores preços para que o investimento inicial não seja alto. Isso contribui com o crescimento do negócio.

 

  • Descubra se existe alta concorrência no setor que você pretende se inserir. Caso exista, é melhor reavaliar a ideia ou pensar em um diferencial que faça com que o seu negócio se destaque meio aos demais.

 

  • Qual será o seu público-alvo? Defina o segmento de clientes que será o foco da sua empresa.

 

  • Estabeleça o canal pelo qual o cliente vai adquirir o seu produto ou serviço.

 

Parabéns! A sua ideia é ótima. Próximos passos

 

Com as dicas dadas acima, é possível identificar a capacidade de criar uma startup de sucesso com a sua ideia. Depois de ter concluído bem a primeira fase, é hora de colocar a mão na massa e validar o seu negócio. O trabalho não para por aqui. Veja mais dicas:

 

  • Trace um plano de marketing. Com ele é possível captar clientes, aumentar as vendas e a lucratividade da empresa.

 

  • Tenha em mente – e registrado – quais são as oportunidades, ameaças, forças e fraquezas do seu negócio. Para isso, use a Análise SWOT ao seu favor. Clique aqui e tenha acesso gratuito à planilha de Análise SWOT.

 

  • Crie um planejamento estratégico bem estruturado. Nele é preciso estar todas as informações importantes da empresa, como visão, missão, valores, objetivos, entre outros. Veja aqui o guia completo de como montar um PE sem erros.

 

  • Tenha três grandes princípios em sua cultura organizacional: criatividade, inovação e valorização da equipe. Eles fazem toda a diferença para o negócio. Os dois primeiros fazem com que você tenha destaque no mercado. O terceiro é indispensável para que o seu produto e serviço tenha a melhor qualidade possível.

 

Conheça mais sobre a área financeira

 

A falta de maturidade dos empreendedores em relação à gestão financeira da empresa e a falta de controle dos gastos são problemas que atrapalham o crescimento de qualquer empresa. Para dominar a área financeira do seu negócio é preciso entender onde o seu dinheiro está sendo aplicado. Ou seja, quais são os custos e as despesas da empresa.

Portanto, para um bom gerenciamento do negócio, é muito importante que o empreendedor saiba diferenciar custos de despesas. O ponto em comum entre os termos é que os dois fazem parte da categoria “gastos” da empresa. Já o que os difere é o direcionamento que cada um deles recebe. Entenda mais:

Custos são os gastos com a fabricação do produto ou da prestação de serviços.

Despesas são os gastos com as áreas administrativas e comerciais. Por exemplo, com comissões, aluguel, luz, água e telefone.

Para diferenciá-los, basta entender: sem esse gasto é possível ter seu produto ou serviço pronto para ser comercializado? Se a resposta for não, então conte como custo. Caso contrário, conte como despesa.

 

Otimize ainda mais a sua empresa!

Quer garantir ainda mais a qualidade do seu negócio? Conte com o auxílio de pessoas capacitadas para otimizar os processos da sua empresa e te mostrar as diretrizes de um excelente gerenciamento. Clique aqui para falar com um consultor da Mais Consultoria Jr. e se tornar uma startup de sucesso.

Leia também

Nossa localização

Faculdade de Engenharia - UFJF Rua José Lourenço Kelmer, s/n São Pedro, Juiz de Fora - MG