Blog

Blog Blog

Você está em Home Blog Como iniciar uma rede de franquias
21/12/2018

Como iniciar uma rede de franquias

Como iniciar uma rede de franquias

A cada dia que passa o setor de Franchising ganha números que comprovam o quanto investir em redes de franquias é valioso. A aposta constante em franquias se dá pelos benefícios alcançados com o empreendedorismo em marcas com modelos operacionais já testados e consolidados no mercado. Há 20 anos o crescimento do Franchising é superior ao crescimento do PIB, devido à facilidade do sistema.

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF) o desempenho do Franchising no Brasil está sempre acima da média, mesmo em épocas de crise. Este é um dos motivos que fazem com que muitas empresas queiram se tornar  uma Rede de Franquias. Porém, o processo é delicado e precisa ser planejado com muita cautela.

Abaixo, citamos alguns cuidados que devem ser tomados no processo de transformação. Mas, antes disso, apresentamos alguns dos benefícios do Franchising.

Vantagens de franquias

Para os empresários que buscam a transformação de suas empresas em franquias, uma das vantagens é a redução de riscos, visto que no sistema de franquias as responsabilidades e problemas podem ser divididos com os franqueados.

Já para os franqueados os benefícios são muitos. O principal, como mencionado acima, é a aposta em um negócio que, comprovadamente, já deu certo. Além disso, o investidor pode contar com todo o suporte e aprendizado da rede.

De Empresa para Rede de Franquias: como começar?

Para que o processo seja concluído com excelência e que a franquia seja bem sucedida, é preciso muito cuidado e atenção aos mínimos detalhes. Primeiramente, para dar início à transformação da sua empresa em uma rede de franquias, é essencial que o seu negócio esteja em um momento lucrativo. Se estiver, o próximo passo é verificar todas as questões legais da empresa, como documentação de registro da marca, por exemplo.

Em seguida, é necessário elaborar um plano de negócio detalhado, onde estará especificado aspectos importantes para a transformação, como o planejamento financeiro.

No planejamento, é preciso conter todas as taxas que serão cobradas, como taxas de franquias, taxas de royalties, taxas de propaganda e taxas de sistema.

Mas, atenção: cuidado com o nível das cobranças. Elas não podem ser abusivas! Lembre-se que o franqueado é seu aliado estratégico. Se ele optou por trabalhar com a sua marca é porque deseja crescer junto com você. Além disso, tenha em mente que o  aumento do faturamento obtido através da cobrança de taxas e royalties deve ser uma renda extra e não essencial para a sobrevivência do seu negócio.

Vale ressaltar que cada detalhe, principalmente relacionado à cobranças, deve constar no contrato. A especialista em Franchising, Angelina Stockler, em entrevista ao Portal do Franchising da ABF, enfatiza que “as taxas são uma das partes mais importantes a serem debatidas. E quanto mais transparência entre os lados, menor a chance de haver problemas futuros.”

Conheça, a seguir, algumas taxas que são cobradas pelas franqueadoras. Porém, tenha em mente que cada franquia possui suas particularidades e ações. Portanto, é com base nestes tópicos que são definidas as taxas necessárias.

Taxa de Franquias

A primeira forma de remuneração apresentada ao investidor é a taxa de franquias. Ela, por si só, cobre o suporte de implantação, a transferência de know-how (conhecimento), o treinamento inicial que é disponibilizado para a equipe da nova unidade e o direito de uso de marca.

A Taxa de Franquias é um grande divisor de águas. Se o valor estabelecido for superfaturado, provavelmente o franqueado vai se frustrar com a demora do Retorno Sobre o Investimento (ROI). É por isso que é muito importante estabelecer um preço justo.

Taxa de royalties

O segundo meio de remuneração são os royalties. Segundo a Lei de Franquia Brasileira (Lei 8.955/94) os royalties presentes nos contratos de franquia são “a remuneração periódica pelo uso do sistema, da marca ou em troca dos serviços efetivamente prestados pelo franqueador ao franqueado”. Ou seja, é uma porcentagem mensal que as franquias destinam à rede franqueadora.

Taxa de Sistema/Software

Taxa de Sistema/Software é mais um dos tipos de remuneração. É a taxa que o franqueador cobra ao franqueado pelo aluguel de algumas tecnologias e sistemas, como softwares específicos e aplicativos.

Taxa de Marketing/Propaganda

A Taxa de Marketing e Propaganda não vai para o caixa da franqueadora. Ela é destinada à campanhas institucionais, como a divulgação da marca em meios comunicacionais.  Ou seja, é utilizado para beneficiar a rede como um todo.

Qual o perfil do meu franqueado?

Sobre seus futuros franqueados, é essencial que você entenda uma coisa: existem perfis que não se adaptam a sua empresa. Portanto, por mais tentador que seja, só feche negócio com aquele investidor que realmente se encaixa ao seu sistema.

Em uma de suas palestras, Dórian Drummond, diretor da rede Premium de Seguros destacou que “todas as franquias são lucrativas. Se não der lucro é por causa do perfil”. Portanto, se você está desejando dar início a uma rede de franquias, trace o perfil ideal para compor a sua equipe.

Em entrevista à revista Exame, Ricardo Moura Gois, CEO de sete lojas da Água de Cheiro, conta que “mesmo com uma franquia conceituada não se pode dar o luxo de abandonar o balcão”. Ou seja, outro conselho é que os donos de franquias participem ativamente do negócio. E, além disso, é preciso que eles tenham contato frequente e ativo com todas as unidades franqueadas.

Norberto (colocar primeiro quem é ela e depois tratar pelo primeiro nome):  “Nenhum negócio, mesmo que bem sucedido, está livre dos problemas”. Também para a revista Exame, Norberto Lichtenstein, dono de 27 franquias, destacou que os franqueadores “têm que se acostumar com o fato de que, no mundo dos negócios, sempre haverá problemas. Muita gente acredita que é só trabalhar muito, mas também é preciso aguentar a frustração”

E, para finalizar, veja um dos conselhos de Dórian Drummond: “franquia é transferência de know how, mas você deve manter o ‘segredo do negócio’”. Portanto, ensine como faz, mas sem passar a receita.

Você sabia que a Mais Consultoria pode te ajudar nesse processo? Nossa equipe está preparada para guiar sua empresa no caminho da transformação. Faça uma consultoria gratuita:

rede de franquias

Leia também

Nossa localização

Faculdade de Engenharia - UFJF Rua José Lourenço Kelmer, s/n São Pedro, Juiz de Fora - MG