Blog

Blog Blog

Você está em Home Blog Planejamento de Produção: entenda como otimizar sua empresa hoje
13/06/2017

Planejamento de Produção: entenda como otimizar sua empresa hoje

Planejamento de Produção: entenda como otimizar sua empresa hoje

Que o planejamento é importante para o crescimento das empresas, isso todo mundo sabe, e é natural que o planejamento mude ao longo dos anos para acompanhar as mudanças do mercado. Mas como planejar seu processo de produção? Ter um planejamento de produção na sua organização é essencial para que não haja surpresas indesejáveis.

No artigo de hoje vamos abordar esse tema tão importante para o progresso da sua empresa. Não deixe de conferir a seguir:

O que é Planejamento de Produção?

O Planejamento de Produção (PP) é a segunda fase do Planejamento de Controle de Produção (PCP), vindo logo após a realização do Projeto de Produção.

O Planejamento de Produção está ligado a previsão das vendas, levando em consideração o que a empresa pretende oferecer ao mercado e a sua capacidade produtiva.

É o Planejamento de Produção que faz a ligação entre suprimento e demanda, garantindo maior eficácia nos processos produtivos.

Vale lembrar que o planejamento feito é baseado nas expectativas que a empresa tem sobre o futuro. Durante a fase de execução, as coisas podem acontecer de forma diferente, os consumidores podem mudar de ideia sobre o que querem comprar, funcionários podem cometer erros, máquinas podem quebrar etc.

E é aí que entra o Controle de Produção, que fica responsável por lidar com essas variações e alterar o planejamento a curto prazo.

Mas isso é conversa pra outra hora. Hoje vamos falar sobre a importância de ter um bom planejamento de produção na sua empresa e como fazer isso. Vamos lá?

A importância do Planejamento de Produção

Vamos entender agora a importância do Planejamento de Produção e os principais benefícios que ele traz para a sua organização.

A primeira grande mudança que as empresas que utilizam essa prática notam é o aumento da eficiência produtiva. Com as informações de demanda do mercado em mãos e as orientações sendo expostas com clareza, a equipe sabe exatamente o que precisa fazer, aumentando assim sua produtividade.  

Um segundo benefício propiciado é a redução do desperdício. Isso porque, quando a empresa sabe do que o mercado precisa e como suprir essa demanda, não gastará com produtos desnecessários.

Para finalizar, um bom planejamento de produção também promove a integração entre equipes, uma vez que envolve vários departamentos diferentes em prol de um objetivo comum: a produção eficiente.

Como obter sucesso no Planejamento de Produção?

Já dissemos anteriormente que o planejamento de produção é responsável por alinhar a demanda do mercado e a capacidade produtiva da empresa, certo?

Então agora vamos entender melhor esses dois pontos cruciais:

 

Previsão de demanda

Imagine que você tenha uma empresa de confecção de calçados e está com umas ideias ótimas para novos modelos de botas. Na ânsia de coloca sua ideia no mercado você lança seis novos modelos de botas, mas se esquece que é pleno janeiro.

Seu lançamento terá grandes chances de falhar, pois o mercado de calçados não demanda botas no verão, e sim rasteirinhas e chinelos.

No entanto, se lançadas em julho, seu novo produto poderia ser um grande sucesso. Esta é a previsão de demanda: entender o que o mercado almeja naquele momento.

Em outras palavras, previsão de demanda é um prognóstico que a empresa faz sobre o que acontecerá com o mercado em um determinado período de tempo.

Em tempos de instabilidade econômica, fazer essa projeção pode se tornar algo ainda mais complexo, no entanto, isso não deve te desanimar, pois uma boa projeção pode alavancar suas vendas e te tirar do índice de empresas afetadas pela crise.

Existem duas abordagens possíveis para fazer a previsão de demanda: a abordagem qualitativa e a abordagem quantitativa.

 

Abordagem qualitativa

Não analisa números. Geralmente é usada por pequenas empresas ou quando a medição de dados do período anterior não é suficiente.

Nesse caso, a pesquisa deve ser feita com aqueles que estão em contato direto com os consumidores. Esses saberão dizer com mais exatidão o que os clientes esperam.

Essa abordagem conta com a experiência (e até intuição) dos envolvidos.

 

Abordagem quantitativa

Esse tipo de análise conta com a exatidão dos números. Esses números devem ser os dados de vendas dos períodos anteriores, que podem ser de semanas, meses e até anos, dependendo do tipo de empresa que você tem.

Vale lembrar que produtos que tem sazonalidade (ex.: picole, que vende mais nas estações quentes) podem variar mais expressivamente que outros, e esse fator deve ser considerado nas análises.

 

Planejamento de capacidade

A capacidade de produção da empresa constitui naquilo que ela pode produzir em condições normais, ou seja, seu volume ideal de produção.

Conseguir planejar a capacidade produtiva é importante pois evita desperdício de tempo e dinheiro, otimiza os processos e potencializa os esforços dos colaboradores.

Vamos voltar ao exemplo da empresa de confecção de sapatos.

Imagine que você fez a sua previsão de demanda e viu que na época do inverno seu mercado estará interessado em botas de cores chamativas.

Nesse caso, torna-se natural que a organização se dedique à produção de tais botas. Entretanto, se não houver capital para ser investido no material para a confecção dessas botas, a empresa terá um problema de produção, os funcionários ficarão parados e haverá desperdício de tempo e dinheiro.

E não é apenas a questão da falta de capital que pode interferir negativamente no planejamento de produção da organização. Outros aspectos também precisam ser considerados.

A capacidade de produção da empresa depende de quatro fatores importantes:  mão de boa qualificada, capacidade instalada, matéria-prima disponível e recursos financeiros para investimento.

Vamos entender o que cada um deles significa a seguir:

  • Mão de obra qualificada: funcionários disponível e com knowhow para realizar aquela atividade.
  • Capacidade instalada: máquinas e equipamentos que a empresa possui e a capacidade deles.
  • Matéria-prima disponível: todo e qualquer material necessário para o abastecimento da produção.
  • Recursos financeiros: capacidade financeira de investir no processo de produção, seja com matérias-primas, novos funcionários ou equipamentos.

 

Se você leu este texto até o final, certamente se preocupa com o crescimento da sua organização e deve saber que para isso é necessário ter processos bem definidos. Sua empresa tem? Saiba no artigo 5 sintomas de que sua empresa precisa de conformidade de processos e continue garantindo o progresso da sua organização.

como reduzir custos na empresa

Leia também

Nossa localização

Faculdade de Engenharia - UFJF Rua José Lourenço Kelmer, s/n São Pedro, Juiz de Fora - MG